Fique por dentro no Blog Revalide

NÃO ESTAREMOS ATENDENDO NO PERIODO DE 07/08 À 20/08/2014

Prezados (as Clientes,
Informamos que a nossa assessora jurídica a Dra MIRTYS FABIANY A PEREIRA, estará no exterior no período de 07/08 à 20/08/2014. Neste período portanto, não estaremos atendendo. Voltaremos ao atendimento normal no dia 21/08/2014.
Para atendimento de URGENCIA favor contactar o Sr Dimas .(O JavaScript deve estar ativado para ver este endereço de e-mail)
Fonte: REvalide

INFELIZMENTE A UEFS ADERIU AO REVALIDA

A Universidade Estadual de Feira de Santana-UEFS, aprovou NOVA resolução em 1º de agosto de 2014 aderindo ao REVALIDA. Resolução esta que encontra-se em fase de publicação.
Com a medida acima, fica excluída a possibilidade de inscrições para revalidação de diplomas de Medicina expedidos por IES estrangeiras pelo procedimento ordinário.
Assim, a possibilidade de revalidação vai se tornando a cada dia mais difícil, já que existem apenas poucas oportunidades de novas inscrições.
Solicitamos a todos os nossos clientes que nos encaminharam os seus documentos e pagaram pelos nossos serviços para esta inscrição, que entrem em contato conosco para que possamos providenciar a DEVOLUÇÃO das quantias pagas. Envie-nos e-mail para .(O JavaScript deve estar ativado para ver este endereço de e-mail)
Fonte: Revalide e REvalmed

UFMT - provas dia 17 de agosto, outras etapas, complementação

Caso tenha interesse na inscrição para terceira etapa, (complementação de estudos) retirada do parecer para complementação e reserva de vagas enviei e-mail para: .(O JavaScript deve estar ativado para ver este endereço de e-mail) apenas com dizeres: COMPLEMENTAÇÃO
Próximas etapas:
08 de Agosto Divulgação da relação dos candidatos inscritos na II Etapa
13 de Agosto Divulgação dos locais de prova (estabelecimento/sala)
17 de Agosto DATA DA PROVA ESCRITA
18 e 19 de Agosto Prazo para recurso contra gabarito, formulação ou conteúdo de questão da Parte I – Questões Objetivas da Prova Escrita
02 de Setembro Divulgação do resultado dos recursos
17 de Setembro Desempenho na Prova escrita
18 e 19 de Setembro Prazo para recurso contra as Questões Discursivas (respostas esperadas, formulação ou conteúdo de questão) e desempenho na prova escrita
06 de Outubro Divulgação do resultado dos recursos; Resultado da Prova Escrita e Convocação para a Prova Prática
08 e/ou 09 de Novembro Datas da Prova Prática
17 de Novembro Divulgação do Desempenho na Prova Prática
18 e 19 de Novembro Prazo para recurso contra o Desempenho na Prova Prática
26 de Novembro Divulgação do Resultado Final da II Etapa
01 a 05 de Dezembro Inscrição da III Etapa – Estágio Regulamentar
12 de Dezembro Divulgação da relação dos candidatos inscritos na III Etapa
16 de Dezembro Convocação dos candidatos selecionados para as cinco vagas da III Etapa para a formalização da matrícula.
Fonte: Revalide e REvalmed

ABERTAS NOVAS INSCRIÇÕES PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS

Apresentamos proposta para efetivação de inscrições que encontram-se abertas, INCLUSIVE PARA MEDICINA.
Em função das poucas oportunidades neste sentido, NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!
Estamos oferecendo este serviço em parceria REVALMED/REVALIDE que tem como Diretor o senhor Dimas Akucevikius e como Procuradora Jurídica a Dra Mirtys Fabiany de Azevedo Pereira, ampliando desta forma o suporte principalmente na área judicial, quando for o caso.  Mantemos parceria com faculdade privada para complementação de estudos para candidatos que tenham pareceres homologados em nível de extensão, com quatro turmas já formadas e resultados satisfatórios a todos os participantes.
Há nove anos no mercado, com mais de 1.800 inscrições realizadas só na UFMT,  centenas de diplomas revalidados em diversas universidades brasileiras seja administrativamente, por complementação ou ainda pela via judicial em parceria com advogados especializados.
Havendo interesse entre em contato conosco através dos e-mails .(O JavaScript deve estar ativado para ver este endereço de e-mail) ou .(O JavaScript deve estar ativado para ver este endereço de e-mail) (INSCRIÇÃO PARA REVALIDAÇAO).
Fonte:REvalide

ATENÇÃO INSCRIÇÕES ABERTAS UFMT SEGUNDA ETAPA 2014

Iniciaram hoje e seguem até o dia 31/07/2014, as inscrições para a segunda etapa da UFMT. TODOS OS CANDIDATOS QUE TIVERAM AS SUAS INSCRIÇÕES DEFERIDAS NA PRIMEIRA ETAPA DEVERÃO EFETIVAR ESTA INSCRIÇÃO.
Preencha os seus dados no site http://www.ufmt.br/ufmt/unidade/index.php/novidade/visualizar/2999/FCM e pague o boleto.
“Somente poderá se inscrever nesta etapa, o candidato cujo Parecer Conclusivo da Comissão Especial for indicativo para realização da Prova.
Passo a Passo para a Inscrição da II Etapa:
1 - Gerar o boleto bancário através deste site através do preenchimento do número de inscrição e da data de nascimento (Se não souber o número consultar na lista acima).
2 - Pagar o boleto bancário em qualquer agência bancária ou lotérica. ATENÇÃO: EVITAR O PAGAMENTO NA MODALIDADE DE AGENDAMENTO.
3 - Guardar o comprovante de pagamento. Não é necessário a protocolização do processo.
4- A inscrição nessa etapa só será considerada efetivada após confirmação do pagamento até a data do vencimento, conforme lista fornecida pela Fundação Uniselva.
Obs:
* É obrigatório o pagamento da taxa de Inscrição;
* Não será aceito outro tipo de Boleto Bancário pago, a não ser o próprio da Revalidação de Diploma de Médico da FM;
* A Faculdade de Medicina não se responsabiliza por solicitações de inscrição via internet não recebidas por quaisquer motivos de ordem técnica ou por procedimento indevido dos usuários.
*Não serão aceitas inscrições fora dos prazos estabelecidos neste Edital.
OBS: Digitar o Número de Inscrição OU o nome conforme está escrito na lista. NÃO PODE DIGITAR OS DOIS CAMPOS AO MESMO TEMPO.”
Fonte: REvalide

PARECERES JÁ EMITIDOS PELA UFF- NITEROI, UM DESRESPEITO!

A legislação é CLARÍSSIMA. Após a reprovação nas provas aplicadas tem o revalidando o DIREITO A COMPLEMENTAR OS SEUS ESTUDOS, nas áreas em que não obteve aprovação.
Os pareceres que estão sendo disponibilizados pela UFF, não apontam as disciplinas e as cargas horárias que devem ser complementadas. Há apenas uma comparação da grade curricular da instituição de origem com a da UFF- o famoso JULGAMENTO DE EQUIVALENCIA DE DIPLOMAS. Por inexistir equivalência nestes diplomas o Candidato/Revalidando, foi indicado para passar por AVALIAÇÕES, que resultou em centenas de reprovações.
De acordo com a legislação que rege a matéria, a UFF está obrigada a disponibilizar estudos complementares a todos os REPROVADOS, mas este procedimento está sendo maquiado e negado aos revalidandos ao possível argumento da inexistência de vagas disponíveis.
Para que este candidato busque outra instituição de ensino para realizar a complementação, é necessário que a UFF emita um parecer indicando o conteúdo que deve ser complementado, bem como as cargas horárias, o que a mesma não fez até o momento e acreditamos que não o fará se não acionada judicialmente.
Afinal todos os revalidandos aguardavam ANSIOSOS por estes pareceres para iniciarem as complementações dos seus estudos e para a surpresa geral ela entrega uns PARECERES DE EQUIVALENCIAS, que deveriam ter sido entregues antes da prova, para se livrar das suas responsabilidades.
A UFF alega em alguns destes pareceres já emitidos que a sua carga horária é infinitamente superior a várias universidades e portanto, não e possível permitir a revalidação almejada.
Na forma da Resolução n.1, de 28 de janeiro de 2002, do Conselho Nacional de Educação, art. 7º, para que haja revalidação de diploma tem-se quatro etapas a saber:
1) comparação de títulos; 2) solicitação de parecer de instituição de ensino especializada, em caso de dúvida sobre a equivalência; 3) prova, em caso de permanecer dúvida e 4) estudos complementares na própria instituição, caso não preenchidas as condições exigidas para revalidação.
Diante do exposto, visando dar continuidade aos processos de revalidação de diplomas médicos expedidos no exterior e em face da UFF estar protelando os procedimentos e se recusando a ofertar os ESTUDOS COMPLEMENTARES aos candidatos reprovados para viabilizações das revalidações, como permite a norma legal em espécie, informamos que já estamos requerendo judicialmente para todos os interessados, a RETIRADA DOS PARECERES QUE INDICAM AS MATERIAS QUE DEVEM SER COMPLEMENTADAS, BEM COMO AS CARGAS HORÁRIAS, AS FORMAS E ONDE PODERÃO ACONTECER AS COMPLEMENTAÇÕES. Interessados devem entrar IMEDITAMENTE em contato conosco pelos e-mails .(O JavaScript deve estar ativado para ver este endereço de e-mail) e .(O JavaScript deve estar ativado para ver este endereço de e-mail)
Fonte:REvalide

COMPLEMENTAÇÕES DE ESTUDOS UFMG- CUIDADO!

Centenas de revalidandos inscritos no processo de revalidação de diplomas da UFMG em 2013 nos encaminharam os seus pareceres para que fossem analisadas as possibilidades de CURSAREM AS SUAS COMPLEMENTAÇÕES DE ESTUDOS. Inclusive nos noticiaram que alguns já estão efetivando as complementações.
Desaconselhamos qualquer complementação a ser efetivada através do parecer emitido pela UFMG. Primeiro porque a exigência é que estes estudos sejam feitos na modalidade de GRADUAÇÃO e não na EXTENSÃO. Todos os cursos ofertados por universidades particulares é na MODALIDADE DE EXTENSÃO e portanto não são aceitos. ASSIM CUIDADO PARA NÃO JOGAREM OS SEUS DINHEIROS NO LIXO E FICAREM A VER NAVIOS!
Para exemplificar, em anos anteriores, muitos que fizeram as suas complementações e gastaram importâncias significativas não tiveram aceitação pela UFMG, chegaram inclusive a ingressar com AÇÕES JUDICIAIS QUE FORAM INDEFERIDAS.
Em janeiro de 2014, o Ilustre Magistrado Dr. MARCELO AGUIAR MACHADO Juiz Federal Substituto da 13ª Vara de Belo Horizonte-MG, decidiu da seguinte forma:
“Pretende a autora seja determinado às rés que procedam imediatamente à revalidação do seu diploma de medicina, tendo em vista que os seus estudos complementares foram realizados nos moldes exigidos pela UFMG.
Relata que requereu em 2009 a revalidação de seu diploma de graduação em medicina junto à UFMG, no entanto, após ser reprovada na prova aplicada pela Universidade, a Comissão concluiu pela necessidade de complementação da sua carga horária e do seu conteúdo curricular nos estágios supervisionados (internato).
Assevera que em 21/03/2012 apresentou junto à UFMG a comprovação da efetivação da complementação dos seus estudos conforme anteriormente determinado, entretanto, em 11/03/2013 seu pedido foi indeferido sob o argumento de que deveria apresentar um novo pedido de revalidação quando da abertura de edital do PROGRAD.
Alega que nada impede que a UFMG, em continuidade ao processo administrativo de revalidação de diplomas iniciado em 2009, aceite a complementação já realizada em outra instituição. Aduz que a UFMG não se pronunciou até o momento sobre a complementação de diploma efetivada, não existindo data provável para conclusão do procedimento administrativo.
Despacho proferido às fls. 430, reconheceu a prevenção do Juízo, determinou a desvirtualização do processo (equivocamente inserido no e-jur) e a intimação da autora para apresentar os contracheques alusivos aos 3 (três) últimos meses, ou a última declaração de ajuste anual do imposto de renda, com o recibo de entrega, haja vista o requerimento de justiça gratuita, ou, ainda, comprove o recolhimento das custas iniciais.
Houve também determinação para que a autora apresentasse contrafé para citação dos réus. Autos devidamente desvirtualizados pela Distribuição (fls. 433) e recebidos em Secretaria (fls. 434). Intimada para cumprir as determinações contidas às fls. 430, a autora se manifestou às fls. 436/437 apresentando contrafé e comprovante de recolhimento das custas iniciais. Este é o relatório, no essencial. Passo a decidir o pedido de antecipação dos efeitos da tutela. Decido.
A concessão da antecipação dos efeitos da tutela, por ser satisfativa, exige a presença dos requisitos elencados no art. 273 do CPC. Assim, não é dado ao magistrado conferir à parte, de pronto, a prestação jurisdicional almejada se irreversível a medida ou inexistente prova inequívoca do fato que confira verossimilhança à alegação ou, ainda, se inocorrente fundado receio de dando irreparável ou de difícil reparação, abuso de defesa ou manifesto intuito protelatório do réu.
Objetiva a parte autora, a título de antecipação dos efeitos da tutela, que seja determinado às rés que procedam imediatamente à revalidação do seu diploma de medicina, tendo em vista que os seus estudos complementares foram realizados nos moldes exigidos pela UFMG.
Não verifico, contudo, a ocorrência de prova inequívoca que permita auferir a verossimilhança das alegações aventadas na inicial.
Conforme se depreende da inicial, assim como dos documentos apresentados nos autos, a parte autora protocolou junto à UFMG, em 22/09/2009, pedido de revalidação do seu diploma de graduação em Medicina, expedido pelo Instituto Superior de Ciências Médicas de Villa Clara, Cuba, em 2006. Embora a Comissão de Revalidação de Diplomas Estrangeiros da Faculdade de Medicina da UFMG tenha concluído pela equivalência do curso concluído pela autora com o que é oferecido pela referida faculdade em conteúdos de algumas disciplinas, ocorreram dúvidas em relação à equivalência curricular nas áreas de Clínica Médica, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Cirurgia e Saúde Pública. Assim, a autora foi convocada para realizar provas (aplicadas em 07/02/2010) de conhecimentos gerais em Medicina, com ênfase nas áreas acima indicadas.
No entanto, não obteve índices de acertos suficientes para prosseguir para a fase de atitudes, habilidades e competências médicas, razão pela qual a Comissão de Revalidação emitiu parecer indicando a complementação de estudos nas referidas áreas, tendo em vista a deficiência demonstrada pela requerente (Parecer nº 262/2010 – fls. 98/105).
Em seguida, a autora teve ciência, por meio do Ofício PROGRAD 514/2010 – 30/04/2010 (fls. 97), do Parecer nº 262/2010 “relativo ao indeferimento do seu pedido de revalidação de diploma do Curso de Medicina, processo nº 23072.060140/2009-35”, bem como obteve informação sobre a possibilidade de interposição de recurso desta decisão, no prazo de 10 (dez) dias, contados a partir do recebimento do ofício.
Portanto, o referido ofício foi explicito acerca do indeferimento do pedido de revalidação de diploma, e não havendo a interposição de recurso administrativo, este processo de revalidação – nº 23072.060140/2009-35 encontra-se desde então encerrado, o que impede a pretensão da autora de que a UFMG, em continuidade ao processo administrativo de revalidação de diplomas iniciado em 2009, aceite a complementação ora realizada.
Deste modo, com razão a Comissão Permanente de Revalidação de Diploma da Faculdade de Medicina da UFMG ao exarar a manifestação de fls. 106, esclarecendo sobre a impossibilidade de avaliação da complementação de estudos (apresentada em 21/03/2012) no bojo do Processo de Revalidação nº 23072.060140/2009-35, no qual fora emitido parecer conclusivo, e informando à autora que seria possível a apresentação de novos pedidos de revalidação quando da abertura de edital da PROGRAD.
De outro lado, o simples fato de demonstrar a realização de estudos complementares não garante a revalidação do diploma, o que está a depender de nova submissão a processo de revalidação junto à Universidade.
Ademais, a antecipação dos efeitos da tutela na hipótese esgota o julgamento da causa, possuindo natureza nitidamente satisfativa e irreversível.
Em face do exposto, por ora, à míngua dos requisitos autorizadores, indefiro o pedido de tutela antecipada.
Citem-se.
Apresentados novos documentos ou arguidas quaisquer das matérias elencadas nos arts. 326 e 327 do CPC, dê-se vista à autora para impugnação, pelo prazo de 10 (dez) dias, que já deverá conter eventual pedido de prova devidamente justificado.
Em seguida, dê-se vista aos réus para que também especifiquem suas provas, no prazo de 5 (cinco) dias . Ao final, voltem-me os autos conclusos para apreciação da pertinência das provas vindicadas pelas partes, designação daquelas que o juízo repute necessárias ou julgamento da demanda, conforme o estado do processo (art. 330, I, do CPC). Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Belo Horizonte/MG, 20 de janeiro de 2014. MARCELO AGUIAR MACHADO Juiz Federal Substituto da 13ª Vara.”
O MM Juiz entendeu que o simples fato de demonstrar a realização de estudos complementares não garante a revalidação do diploma, o que está a depender de nova submissão a processo de revalidação junto à Universidade.
Ademais a UFMG afirma que depois da complementação de estudos o candidato deverá passar por NOVAS PROVAS, para verificar a equivalência.
Assim é CERTO QUE A COMPLEMENTAÇÃO REALIZADA NO CURSO DE EXTENSÃO NÃO TEM ACEITAÇÃO PELA UFMG.
Fiquem espertos.
Fonte: REvalide e Revalmed

UFMG- PROVAS DE REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS MARCADAS

A UFMG - está enviando aos inscritos que tiveram seus documentos aprovados, um e-mail comunicado as datas das provas:
Dia 26 de julho (sábado) às 18:00 - com quatro horas de duração
Dia 27 de julho(domingo) ás 14:00 - com cinco horas de duração
Os candidatos são avisados exclusivamente em seus endereços de e-mails.
Caso tenham dúvidas, solicitem informações diretamente à UFMG no seguinte endereço: .(O JavaScript deve estar ativado para ver este endereço de e-mail)
Fonte: REvalide

EXIGENCIA DO CERTIFICADO DE PROFICIENCIA EM LINGUA PORTUGUESA- É POSSIVEL A INSCRIÇÃO NO CRM SEM O CELPEBRAS

Estamos trabalhando muito em prol dos nossos clientes, no intuito de atingirmos os nossos objetivos e juntamente com os mesmos vencermos o óbice da ilegalidade da EXIGENCIA DO CELPEBRAS para a liberação do diploma já DEVIDAMENTE REVALIDADO seja através do REVALIDA ou das universidades revalidantes ou do Registro do profissional que já possui o diploma revalidado nos CRMS.
Somos vencedores e temos testemunhado de perto, muitas vitórias saboreadas por nossos clientes em função do nosso trabalho, com dezenas de resultados favoráveis neste sentido.
Não podemos deixar de aqui constarmos várias conquistas junto aos CRMS brasileiros, que se negaram a registrarem os CRMS, pelo fato dos médicos estrangeiros, APESAR DE TEREM REVALIDADOS OS SEUS DIPLOMAS não possuírem os CERTIFICADOS DE PROFICIENCIA PORTUGUESA, no nível exigido. Por determinações judiciais, os referidos Conselhos registraram os diplomas e estes profissionais enfim puderam trabalhar aliviados.
Se você está sendo impedido de trabalhar em função de não possuir O CELPEBRAS, seja em qual nível for, nos contacte imediatamente através do e-mail .(O JavaScript deve estar ativado para ver este endereço de e-mail) ou dos nossos telefones (38) 9190-0041 e (38) 3731-2728
Fonte: Revalide

DIPLOMA REVALIDADO PELA UFF- NITEROI 2014

“Pessoal,
Quero compartilhar com todos vocês uma coisa muito importante que vem acontecendo na minha vida e culminou hoje… O processo longo e difícil da revalidação do diploma médico estrangeiro!
Hoje depois de exatos 18 meses passando por todos os medos, ansiedade, nervoso (fora os 6 anos já passados dentro da faculdade) deixando toda minha família de cabelo em pé comigo, abandonando quem eu amo mais uma vez, até perder minha avó sem nem ter compartilhado de momentos com ela, nesses últimos 8 anos, recebi o resultado de que fui aprovada na UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE- UFF… Um processo de três fases, 5 meses de evolução! E quero que todo mundo saiba, graças a Deus passos falar isso, não só por que passei, mas nós que nos formamos fora do Brasil, por diversas razões e por situações adversas e não por critérios de competência, Porque esse critério eu reconheço em cada um dos meus colegas paraguaios e brasileiros, dos excelentes profissionais com quem tive oportunidade de trabalhar, meu professores que foram uma lição em tudo na minha vida, aliás ter tido a oportunidade de estar no Paraguai de conviver com os paraguaios me fez uma pessoa melhor, um ser humano melhor, aprendi a medicina e aprendi a viver, aprendi o que é um amigo, o que é ser gente, o que é a medicina por amor e com amor que todos falam mas que poucos sabem! Eu só quero e desejo hoje não decepcionar, ser o que sempre pedi pra o Papai do céu, ser instrumento Dele, que eu seja útil, que minha vida seja útil, essa é a minha maneira de servir. O caminho só está começando e eu darei o melhor que eu tenho, por que eu recebi o melhor nesse caminho todo de um sonho…. Obrigada a todas as preces meu familiares, Jeannette Canazilles minha rainha, alma gêmea, Silvano Alves meu herói, Allan Canazilles meu príncipe meu filho além de irmão e todos os outros que cada um se doou um pedacinho por mim, amigos paraguaios e brasileiros que fiz, aos amigos do Mais médicos uma experiência linda, maravilhosa, aos amigos da UFMT que em 45 dias já são parte da minha vida, meus parceiros, não poderia faltar mais uma grande mulher que conseguiu com que eu fosse a primeira médica formada no Paraguai a conseguir participar do programa Mais médicos para o Brasil Mirtys Fabiany Azevedo Pereira Revalide Advocacia.”
Silvanna Canazilles Alves
CAMPO GRANDE-MS.”